24/04/2012

Peço desculpas pelo que fiz e pelo que não fiz.
É interessante quando paramos com a nossa vida louca e passamos a analisar o que ocorreu em nossa vida até aqui.
Nem tudo que imaginamos e planejamos realmente aconteceu. Ou pelo menos aconteceu da maneira como gostaríamos que tivesse acontecido.
Esse é um dos motivos pelo qual eu não faço planos a longo prazo.
Eu simplesmente passo a viver um dia por vez, tentando:
-  ser feliz só por hoje,
- acertar só por hoje,
- ser menos ansiosa só por hoje,
- ser amiga só por hoje,
- ser gentil só por hoje,
- ser sincera só por hoje,
-amar só por hoje.
Isso as vezes me soa um tanto egoísta, porque afinal eu vivo “só por hoje”.
Não é que eu não pense no amanhã, mas é que para mim o amanhã significa: - espaço de tempo desconhecido. Por não saber como será eu  sinceramente não fico planejando Tim-tim por TIM-tim como as coisas deveriam acontecer. Bem fazer isso definitivamente não é o meu forte.
Eu encaro como sendo uma perda considerável de tempo planejar e ficar horas pensando e buscando por coisas que você nem sabe se ocorrerão ou que correm o risco sério de não dar certo.
Até hoje isso deu certo. Digamos isso evitou muita dor de cabeça para mim. Mas eu não sei até quando poderei viver com a minha filosofia da felicidade imediata.
Eu sei que fazer planos faz parte da vida. Faz parte de crescer e de se tornar uma mulher de verdade.
Mas eu realmente penso em se quero ser uma mulher de verdade. Opa calma aí, srsrs eu já sou uma mulher de verdade, mas quando digo isso, eu estou me referendo ao que a sociedade como um todo chama de mulher de verdade.
Eu não quero nem almejo ser um tipo de mulher dessas poderosas, independentes e glamorosas que desfilam por aí. Eu simplesmente desejo ser feliz ao meu jeito, com meus medos, meus desejos, meus empenhos, meus amores, meus amigos etc.
Será que isso é tão pouco assim ?
Não para mim. Para mim, isso é tudo !!!!

2 comentários:

Mokitty disse...

Viver por hoje é o bastante, não é?
"Basta a cada dia seu próprio mal". Acho que foi o jeito com que fomos criadas que nos fez assim. A gente sabe que o futuro aqui é limitado, investir nele é perder, assim, a gente procura o melhor para nós dentro do que é palpável - o presente.
Eu tenho mais problemas com o futuro e a realidade de que estou envelhecendo e de que minha vida parece cada vez mais longe do que deveria ser, mas concordo com você de que não adianta perder tempo com aquilo que é incerto.
Se eu me concentrar mais no agora, vou aproveitar melhor!
Lindo post!
Beijos!

Kyamel disse...

Amo receber seus comentários Nique.
É verdade, nós nos preocupamos tanto com o futuro que muitas vezes nos esquecemos de viver o presente.
Viva o presente, pois como o próprio nome diz, o presente é um presente, dádiva de Deus, a única coisa que temos o real poder de transformar,pois o passado é imexivel, e o futuro é incerto!!
Muitos Bjossss
\\mel//