12/03/2012

Critica ao Dia Internacional das Mulheres


É simplesmente inacreditável a forma pouco louvável com que a sociedade trata desse dia.
Não que eu  me importe realmente muito com esse dia, pois para mim não tem diferença nenhuma entre ele e qualquer outro dia do ano.
Mas realmente fico chocada com a crescente hipocrisia existente ao redor desse dia.
O tal “Dia da Mulher”, nada mais é do que uma data inventada pelo comercio e para o comercio. Como ninguém nota isso?
Enquanto os comerciantes travam uma agressiva guerra contra a nossa consciência e intelecto, colocando nos canais propagandas e mais propagandas com mulheres lindas, com filhos lindos e educadinhos, com maridos cheirosos e limpinhos e casa perfeita a realidade é bem diferente.
E ainda por cima acham que somos burras ao anunciar os “super descontos” de “UALLLLL até 20%” . Isso me deixa irritada, o que eles acham que somos burras é?? Isso é desconto “dado” em compras à vista. Esse é justamente o mínimo que esse povo do comercio deveria fazer se realmente respeitassem isso.
E afinal porque o tal Dia da Mulher? Porque não existe o Dia do Homem?
Afinal, as tais feministas não lutam por direitos iguais? Isso vale só para as mulheres? Não deveriam ter os homens os mesmos direitos que nós temos?
Não pense caro leitor que eu seja uma destas mulheres que não reconhece seus direitos. Muito pelo contrario!!! Mas o caso é que além de reconhecer meus direitos eu também reconheço meus deveres, e neste campo sou obrigada a destacar que nós mulheres estamos deixando muito a desejar.
Se fala tanto na tal diferença entre mulheres e homens, mas na realidade tudo o que vejo são semelhanças atrás de semelhanças.
Afinal somos todos da mesma espécie: a espécie humana, e deveríamos ser tratados e nos comportar como tais.

\\mel//

Um comentário:

Mokitty disse...

É verdade! O comércio se aproveita de mais essa data para explorar as mulheres com seus descontos e promoções...
É uma grande bobagem esse dia. Afinal de contas, ele não faz diferença nenhuma para a melhoria da vida de milhares de mulheres que ainda sofrem de discriminação, abusos e maus tratos.